Mi noche triste por Julio C. L. Zarza

PASCUAL CONTURSI (1888 -1932)
Mi noche triste – Minha noite triste 1916
Música: Samuel Castriota

Tradução: Julio Cesar Lopes Zarza
Adaptação: Marco Toniasso e Elayne Paiva
Correções Finais: Ana Sebastián

Mulher que me abandonastes
no melhor momento da vida
deixando minh’ alma ferida
e amargor no coração.
Sabendo que te queria,
que eras minha alegria
e meu sonho abrasador.

Para mim já não ha consolo
e por isso me embriago
pra esquecer do teu amor.

De noite quando me deito
não posso fechar a porta
porque se a deixo aberta
tenho a ilusão que retornarás.

Sempre levo biscoitinhos
pra tomar com matesinho
como quando tu estavas

E se visse nossa cama
Como fica cabreira
quando não vê juntos a nós dois.

Quando vou para meu quarto
E o vejo desarrumado,
tão triste e abandonado,
me da vontade de chorar
e me detenho muito tempo
olhando o teu retrato
pra poder me consolar.

Já não estão mais lá no quarto
aqueles lindos frasquinhos
adornados com lacinhos
todos de uma mesma cor
e o espelho está embaçado
pois parece ter chorado
pela ausência do teu amor.

A guitarra no roupeiro
ainda está pendurada;
nela ninguém canta nada
nem faz suas cordas vibrarem.

E a lâmpada do quarto
também tua ausência sentiu
porque sua luz já não quis
minha noite triste iluminar.

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário